Sua Última Saída

2ª Reis 5:1-14 - E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu SENHOR, e de muito respeito; porque por ele o SENHOR dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso. E saíram tropas da Síria, da terra de Israel, e levaram presa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã. E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. Então foi Naamã e notificou ao seu senhor, dizendo: Assim e assim falou a menina que é da terra de Israel. Então disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi, e tomou na sua mão dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas. E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim. Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel. Veio, pois, Naamã com os seus cavalos, e com o seu carro, e parou à porta da casa de Eliseu. Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado. Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso. Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar purificado? E voltou-se, e se foi com indignação. Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado. Então desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino, e ficou purificado.


No texto acima observamos alguns personagens importantes na qual vamos falar sobre essa magnífica história. No primeiro momento vemos um comandante, herói de guerra, cheio de honra humana, mas carregava uma enfermidade que o “tirava do salto”, em um outro momento vemos uma moça na qual veio exilada e servia a mulher de Naamã que foi instrumento de Deus para anunciar quem poderia solucionar o problema do seu senhor. 

Então entra em cena o profeta que chamou a responsabilidade do caso, dizendo que o Seu Deus teria solução para o real problema e por último entra os oficiais na qual incentivaram Naamã fazer o que deveria ser feito.

Acabei de lhe trazer uma resenha de como foi uma historia onde o milagre de Deus foi manifesto, mas o que me chamou atenção diante de tantos protagonistas e coadjuvantes não foi  a prepotência de um comandante, a instrumentabilidade da moça, a ousadia do profeta foi o incentivo dos oficiais diante de um homem prepotente e incrédulo na qual tinha uma  patologia incurável, ou seja, uma impossibilidade humana e eles tiveram a sabedoria de dizer ao seu senhor resumidamente: “OU VOCÊ CRÊ E FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO OU VAI MORRER COM ESSA ENFERMIDADE”.

Diante da sua problemática o que prefere? Crer somente ou morrer com ela? Vai e faça o que Deus lhe mandou fazer sem nenhuma restrição e justificativa, pois, Ele quer fazer parte de mais um capítulo feliz da sua vida.

Presbítero Zander Oliveira

Lido 585 vezes
Inscreva-se em nosso site para receber novidades e mensagens edificantes.